disco IX {(1967)} Magical mystery tour \\|// A mágica o mistério a tour

salve salve queria Web esfera!

hoje é mais um #beatleniversário, e agora chegou a vez de rememorar 51 anos de “Magical mistery tour”, o nono disco de estúdio dos digníssimos cavaleiros de Liverpool!

polêmicas sobre esta tradução, vamos lá:
– a estrela-mãe Sol dá as caras em duas faixas,  e se existisse artigo denominador de gênero masculino ou feminino no idioma inglês, tenho 96% de certeza de que os The Beatles teriam concordado comigo;
– o passarinho Torvelinho, ou Gaio-azul como diz a internê, é o nome do Blue Jay de denominação científica Cyanocitta cristata da faixa “Blue jay way”, de Harrison;
– em mais uma disputa por gênero, escolhi o Morsa, e não a Morsa, em “I am the Walrus”, e aproveitei que a construção civil costuma dar o nome de suas ferramentas para o operador da ferramenta: o Morsa é um Pedreiro, em um universo onde também existem o Viga, o Carrinho de mão, e porque não a Chave? foi uma das mais trabalhosas faixas de todo o compêndio, porque a faixa foi deliberadamente escrita com o tom de absurdo por John Lennon, em resposta àqueles que gostavam de interpretar suas canções! é só lembrar que o Eggman também é uma personagem de Lewis Carrol na segunda parte da história de “Alice no país das maravilhas”… só visualizei a aproximação com a construção civil quando assisti ao filme “O jarro” (Ebrahim Forouzesh, 1992), numa cena em que, para dar uma sobrevida ao jarro que porta a água da escola, o professor prepara uma massa de barro-com-clara-de-ovos.
– e ainda nesta faixa: verti a Torre Eifel para o Monte Sinai, e transvesti Edgar Allan Poe de Edgar Burroughs – as coisas que fazemos em honra da rima!
– a travessa Penny e os campos de Morango, dois lugares que devem ser especiais para os autores, chegaram para o português como “Penny e-l@ine”, e a forma aportuguesada de “Strawberry fields”, preferi que prevalecesse o som – já faz 51 anos que o som ganha do sentido!-   e escrevi em português “Iztráubérri fíeldis”.

só relembrando, se alguém tiver uma dúvida ou uma sugestão de pauta pra transcriação, deixe a sugestão nos comentários ou escreva numa cartinha eletrônica direto pra este que vos escreve!

deste disco, já deu tempo de filmar “Strawberry fields”, na versão tupiniquim:

DISCO IX A mágica, o mistério, a tour (MAGICAL MYSTERY TOUR, lançamento de 27 de Novembro de 1967 pela Capitol, EUA, e em 08 de Dezembro de 1967 pela Parlophone, UK)


0
9 A-01 A MÁ61C4 0 M1573R10 4 T0UR (transcriação para “Magical mistery tour”, de John Lennon & Paul McCartney)
Vamos lá
Se apresse pro mistério            é a tour
Esta é a última chamada!
Quem já tem uma entrada?

A mágica o mistério a tour         dão seus pulos pra te levar embora
Dão seus pulos pra te levar embora te levar daqui

Satisfação garantida!

Esta é a última partida!

A mágica o mistério a tour         já se arrumam pra te levar embora
Já se arrumam pra te levar embora  te levar daqui

Esta é a última chamada!

Quem é que já tem a entrada?

A mágica o mistério a tour         chegaram pra te levar com eles
Chegaram pra te levar com eles      te levar daqui

A mágica o mistério a tour         só existe pra te levar com eles
Só existe pra te levar com eles    te levar daqui

09 A-02 O L0UC0 LÁ 3M C1M4 (transcriação para “The fool on the hill”, de Lennon&McCartney)
Dia após dia                                              Sozinho lá em cima
O homem de sotaque irrita                  e nunca desce pra vida
Mas ninguém quer saber dele            De vez em quando anda de joelhos
Ele nunca responde                                a nada

[Tem um louco                             lá em cima
[Vendo a Sol                                  ir-se embora
[Quem o olha nos olhos             vê o mundo rodar

Roda o caminho                                      a cabeça lá no alto
O homem tem mais de mil vozes       Ele nunca grita baixo
Mas ninguém nunca                              ouve dele
Nem aos sons que                                   tenta fazer
Pra ele isso não                                       faz falta

Aqui ninguém gosta dele
Eles sabem o que ele quer
Ele não fala do que gosta

[Tem um louco                             lá em cima
[Vendo a Sol                                  ir-se embora
[Quem o olha nos olhos             vê o mundo rodar

Mas ele não ouve a ninguém
Eles é que são a loucura
Eles não gostam dele

09 A-04 O J3170 D05 P4554R1NH05 (transcriação para “Blue jay way”, de Georgie Harrisongs)
Sopra fumaça sobre as casas
Perdi os amigos pelos caminhos
Acaba logo, alguém me disse
E esse se perdeu primeiro

[Favor                              não demore
[                 Faça com    que não demore, não
[Não demore  porque eu já vou dormir

Não doeu ter combinado
Nem apontei o caminho errado
Na dúvida só pergunte para a polícia
É só o que está tendo por aí

[Favor                              não demore
[                 Faça com    que não demore, não
[Não demore  porque eu já vou dormir

Quero sim sair daqui
Já deu minha hora de dormir
Logo vai raiar o dia
Sentado aí, igual a um vigia

09 A-05 SU4 MÃ3 É QU3M D12 (transcriação para “Your mother should know “, de Lennon&McCartney)
É hora de acordar               pra uma música dançar
Uma que é sucessão de      antes da sua mãe nascer
E olha que ela                       nasceu há um tempão muito tempo atrás
Sua mãe                 é quem diz
Sua mãe                 sabe bem

Levantem os corações bem     lá em cima pra cantar
Uma música que é sucesso desde antes da sua mãe nascer
E olha que ela          nasceu há um tempão muito tempo atrás
Sua mãe                 é quem diz
Sua mãe                 sabe bem

09 A-06 EU 50U 0 M0R54 (transcriação para “I am the Walrus”, de Lennon&McCartney)
Você é ele e e eu também           e todos nós somos só um mesmo todo
Veja a corrida                de animais em fúria               veja só o vôo
Meu choro

Montado em um cereal               espero o carona passar
Roupa do trabalho                        cadê meu feriado?
O tamanho dos seus pêlos           é o que é que diz quem você é!

[Eu sou pedreiro!
[Cês é pedreiro!
[O Morsa é eu!

Lá no centro      os polícia senta        uma fileira inteira só de Federal
Olha eles voando        igual a Lúcia dos Céus,       eles vão correr!
Meu choro

Pudim de cor mostarda              pinga do olho de um cão sarnento
Sacerdotisa pornôstar              boca-suja mal-lavada
Você fica bem malvada              se tirar o sapato fora!

Sento em um jardim chinês
e espero a Sol se pôr
se a Sol não for
é porque choveu
senão você pegou uma cor

Especialistas falam                tossem e fumam
o coringa fez mais                 outra com os irmãos
Olha só o sorriso              de animais no cio       é só satisfação
Meu choro

Sardinhas vegetarianas                  escalam o Monte Sinai
Os pinguins estão estudando        entoando o Hare Krishna
Você perdeu o dia do recital         de Edgard Burroughs

09 B-07 OLÁ 3U JÁ V0U (transcriação para “Hello, goodbye”, de Lennon&McCartney)
Você diz sim                       e eu falo não
É pra parar                        e eu só entendo vai, vamos lá!
Ah!, não!
[Você diz já vou!                   E eu falo olá!
            [Olá, eu já vou!
            [Sei lá porque se me diz olá!,
[Eu falo já vou!

Eu falo é pra cima                 e você diz é pra baixo
Você quer saber                    e eu não sei o quê!
Ah!, não!

[   ]

Você diz já vou!                       E eu falo olá!
Você me disse o sim               mas eu disse o não
Você quer parar                      e eu só entendo vamos lá!
Ah!, não!
Você diz já vou!                   E eu falo olá!

09 B-08 Iztráubèrri Fìeldis pra sempre ((transcriação para “Strawberry fields”, de Lennon&McCartney)
[Deixa eu te levar, eu já vou prá lá      Iztráubèrri Fìeldis,   Nada é real
[E nada pra se preocupar                       Iztráubèrri Fìeldis pra sempre

Viver de olhos fechados é fácil          Desentendidos é o que se vê
É bem difícil ser alguém                     mas tudo vai bem
Isto não me faz sentido algum

[   ]

Ninguém eu acho está em minha árvore     Ou é pra cima ou é pra baixo
Assim não dá, você sabe,                                   para se desligar
Assim não é de todo ruim

[   ]

Saiba às vezes acho que sou eu           Você já sabe e eu sei se é sonho
Eu penso em não, eu digo sim              e tudo vai mal
Assim eu acho que não vai

09 B-09 P3N1  3-L@1N3 (transcriação para “Penny Lane”, de Lennon&McCartney)
Na Penny Lane mora um barbeiro colecionador
Mostra suas fotos de todos em quem já trabalhou
E todo mundo que ali já se sentou,
volta e lhe diz “ow!”

Na outra esquina mora um banqueiro que é bem cortês
As criancinhas sempre lhe fazem aprender
E o banqueiro jura que não é escocês
Sai a ver o céu chover – vai entender!

[Penny Lane, rua que mora em meu coração
[Lá pra trás dos montes, da confusão
[Sento, e me lembro do que já foi…

Na Penny Lane mora um bombeiro com uma clepsidra
E na carteira leva fotos da Rainha
Ele sempre limpa as ferramentas
Máquina de limpeza!

[Penny Lane rua que mora em meu coração
[Cheia da vida selvagem, da molecagem
[É só chegar o verão…

Atrás do asilo de uma das rotatórias
Uma enfermeirinha troca filhotes por um talher
Ela pensa que a vida é um grande palco
Às vezes é mesmo assim!

Na Penny Lane, o barbeiro ganhou consumidor
Esperando o corte, vemos o banqueiro
O bombeiro entrou para fugir
Da chuva no poente – vai entender!

09 B-10 NENÉM, TÚ É UM C4R4 R1C0 (transcriação para “Baby, you are a rich man”, de Lennon&McCartney)
O que é você ser                   uma das mais belas pessoas?
Agora que sabe                     quem tu és
o que você quer ser?
Você viajou por muito longe?
Tão longe quanto se vê

Como é pra você ser                uma das mais belas pessoas?
Por quanto tempo                    ficou lá?
Tempo bastante pra saber
O que você viu                         quando esteve lá?
Tudo de todo lugar

[Neném tú é um cara rico
[Neném tú é um cara rico
[Neném tú também é um cara rico
[Você guarda tua grana numa mala grande e marrom
[que coisa irmão

Como é pra você ser                uma das mais belas pessoas?
Sempre em tom                        natural “mi”?
Contente em estar                   assim
Agora que achou                      mais uma peça,
aonde será                                 que ela encaixa?

09 B-11 SÓ 0 4M0R JÁ 84574 (transcriação para “All you need is love”, de Lennon&McCartney)
Ainda não inventaram                   o que não pode ser desfeito
Não é só você que canta                o que ninguém mais canta
Não há nada a ser dito agora       se você aprender o jogo
É fácil!

Ainda não inventaram                   algo que não seja possível
Quem aqui vai ser salvo                não depende do teu intento
Não há nada a ser feito agora      você vai entender o seu tempo
É assim!

[Só o amor já basta
[Só o amor já sobra
[Só precisa amar
[Amar é o que se precisa

Ainda não inventaram                 o que nunca vai ser conhecido
Não há como já ter visto              o que ninguém mostrou
Tudo o que está acontecendo agora  já era pra estar acontecendo antes
É isso!

Anúncios